AGENTES AMBIENTAIS MIRINS

A professora Karina com os alunos na formatura.

As questões ambientais estão na ordem do dia. Seja nos meios de comunicação, nas redes sociais, nos fóruns políticos, nas empresas, nas conversas com os amigos ou nas salas de aula, elas estão no centro dos debates. A preservação ambiental é preocupação mundial, assim como é universal e coletiva a responsabilidade de cuidarmos de questões simples, mas importantes, como a destinação correta do lixo, a adesão à coleta seletiva, a reciclagem, o reaproveitamento de materiais e a utilização consciente dos recursos naturais, por exemplo.

Esses temas são tratados por educadores com alunos de turmas do 4º ano do Ensino Fundamental nas atividades do Programa Agentes Ambientais Mirins. Desde que foi implantado em 2011 pela Secretaria Municipal de Educação, ele teve seu alcance ampliado para as redes estadual e particular de ensino, formando mais de 6 mil alunos. Graças à parceria com a Lamil Lage Minérios, Ama Pangeia, Fapam, Superintendência Regional de Ensino e Águas de Pará de Minas, o Programa formará neste primeiro semestre de 2017 mais 600 agentes.

Alunos atendidos por ano

2011: 580 Alunos*
2012: 1236 Alunos
2013: 1140 Alunos
2014: 502 Alunos**
2015: 1016 Alunos
2016: 1236 Alunos
2017: 1207 Alunos
* Foram atendidas apenas escolas municipais    ** Foram atendidas apenas escolas estaduais
Formatura dos alunos no ano de 2015.

A metodologia de ensino do programa consiste em aulas diferenciadas, com auxílio de recursos audiovisuais, de modo a envolver a teoria e a prática de forma clara, objetiva e lúdica, sensibilizando os alunos. São realizadas aulas expositivas e práticas, além de visitas ao Aterro Sanitário e à empresa Lamil. Semestralmente, é realizada cerimônia de certificação dos estudantes, com premiação de professores e alunos que se destacam.“O Programa Agentes Ambientais Mirins consegue levar uma didática que tenta atrair ao máximo a atenção desses alunos para as questões ambientais. Com isso a gente consegue estimular essas crianças ao aprendizado”, afirmou Luiz Cláudio Costa Duarte, biólogo e idealizador do projeto. Ele lembrou ainda que as crianças têm o poder de mudar a concepção dos adultos em todos os temas que envolvem o dia a dia em comunidade, inclusive na questão ambiental. “Colocando em prática em casa o que aprendem, elas conseguem fazer com que a família siga a mesma ideia”, explicou.